Tudo indica que a China está mesmo determinada em colocar em prática novos planos de exploração do espaço. Além da conclusão da estação Tiangong, prevista para este ano, o país anunciou que pretende lançar seu primeiro grande telescópio espacial no fim de 2023.

À esquerda na foto, o Telescópio da Estação Espacial Chinesa (CSST), que deve ser lançado no fim do ano que vem e terá um campo de visão 350 vezes maior do que o do Telescópio Espacial Hubble, à direita. Imagem: CSST (CNSA) – Hubble (Whitelion61 – Shutterstock)

Com o intuito de examinar o cosmos, fornecer novas percepções sobre galáxias distantes e desvendar os mistérios da matéria escura e da energia escura, o Telescópio da Estação Espacial Chinesa (CSST) será um observatório óptico e ultravioleta, que contará com uma lente de 2 metros de diâmetro comparável à do Telescópio Espacial Hubble.

No entanto, embora a resolução do telescópio chinês seja semelhante à do observatório da NASA, o campo de visão do CSST será 350 vezes maior, segundo Liu Jifeng, vice-diretor dos Observatórios Astronômicos Nacionais da China.

Conforme ele declarou à agência estatal chinesa de notícias Xinhua, isso significa que o CSST, durante sua vida útil planejada de 10 anos, conseguirá observar extensões muito maiores do céu do que o Hubble foi capaz em 32 anos de operações.

Leia mais:

Chefe da NASA faz acusação contra a China: “Eles são bons em roubar”China passa EUA e lidera produção de ciência mundial pela primeira vez“China e Rússia atacam nossos satélites todos os dias”, diz general da Força Espacial dos EUA

De acordo com relatórios da Administração Espacial Nacional da China (CNSA), o telescópio espacial chinês poderá examinar até 40% do universo com sua câmera de 2,5 bilhões de pixels. Além da supercâmera, o CSST contará com quatro instrumentos adicionais para mapear regiões formadoras de estrelas da Via Láctea, detectar objetos em movimento rápido, como cometas e asteroides, estudar buracos negros supermassivos e captar imagens de exoplanetas.

Também chamado de “Xuntian”, que se traduz em “examinar os céus”, o futuro observatório da China funcionará em uma órbita semelhante à da estação espacial Tiangong, para que ele possa atracar com o posto avançado em eventuais necessidades de reparos, manutenção e atualizações.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post China planeja lançar telescópio espacial com campo de visão 350 vezes maior que o do Hubble apareceu primeiro em Olhar Digital.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Nossa equipe de suporte ao cliente está aqui para responder às suas perguntas. Pergunte-nos qualquer coisa!